domingo, 8 de abril de 2012

FELIPÃO: LENDA VIVA DO BASQUETEBOL GOIANO, BRASILEIRO E MUNDIAL


Felipão (camisa 14), Boleta (8), Bira e Belo. Seleção Goiana X Rio de Janeiro, em Campinas-SP, ano de 1974. Frase de Felipão, ao comentar comigo sobre a foto: "Com certeza ele tomou toco" (e o riso característico, quase de um Papai Noel: "ho ho ho ho"). 
Foto: álbum de família.








Professor de educação física, aos 65 anos de idade, ele permanece na ativa. Aos finais de semana participa do tradicional “rachinha” dos veteranos, no Clube Jaó. Engana-se quem pensa que ele é apenas coadjuvante na quadra: seus precisos arremessos de curta distância e assistências só surpreendem quem não o conhece. Durante a semana pega duro na lida, dando aulas de basquetebol para adolescentes e jovens em duas escolas em Goiânia. Seu xodó é a formação de novos atletas e, principalmente, ajudar a garotada a tornar-se gente do bem.

Um bom ouvinte bebe água na fonte da sabedoria em qualquer conversa com ele. Sua experiência, como atleta e como cidadão, é exemplar. Incríveis a sua esperança e a crença de que as coisas haverão de melhorar, mesmo diante do difícil cenário do basquetebol goiano.

O homenageado de Cerradania é Armando Felipe Simões de Carvalho ou, como tornou-se conhecido no mundo do esporte, simplesmente “Felipão”.

Nascido no Rio de Janeiro, aos 25 de novembro de 1946, Felipão resolveu fazer a sua vida em Goiás, onde chegou, no ano de 1972. Aqui fez pouso e morada. Constituiu família. Seus olhos brilham sempre que fala dos sete filhos: Armando, Pedro, Thiago, Stevan, Felipe Augusto, Ana Carolina e Gabriel.

Como professor de educação física, atuou na Fundação Estadual de Esportes (uma das maiores referências em formação de base no basquete goiano e outras modalidades esportivas, como atletismo, voleibol e natação), no Clube Jaó, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) e no 42º Batalhão de Infantaria Motorizada (42º BIM). Atualmente dá aulas de basquetebol nos colégios Ávila e Prevest.

Um dos maiores atletas do País, ele jogou pelo Vasco da Gama (RJ), Franca (SP), e pelos times goianos Clube Jaó, Jóquei Clube de Goiás, Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) e Associação Esportiva Ajax. Também foi atleta da Seleção Goiana de Basquete adulto e máster.

Pela Seleção Brasileira categoria adulto, em 1969, disputou o Sul Americano, em Montevidéu e, em 1970, o Luso-Brasileiro, em Portugal. Pivô, tinha como características, no ataque, os arremessos da cabeça do garrafão e da lateral, além de suas homéricas “socadas”. Na defesa, era hábil marcador. Com excelente ‘tempo de bola’ (sabia o momento certo de saltar), seus “tocos” deixavam a torcida em delírio. Ele lembra com orgulho o fato de ter marcado Emil Assad Rached, ex-jogador da Seleção Brasileira de Basquete que de acordo com o site Wikepédia, na década de 1970 era o mais alto jogador do basquete brasileiro, com 2,20 metros.

Atualmente tem defendido a união dos amantes do basquetebol em torno de um projeto de curto, médio e longo prazo que vise à retomada da centralidade de Goiás no cenário nacional. Considera fundamental para isso, a formação de base e a massificação do esporte, especialmente envolvendo as escolas. E, claro, o envolvimento de pessoas sérias na gestão do esporte, nos âmbitos municipal, estadual e nacional, seja nos Poderes Públicos ou nas instituições privadas de interesse público, como é o caso da Federação Goiana de Basquetebol (FGB) e da Liga Goiana de Basquetebol (LGB).

Pessoalmente, Felipão ressalta a importância de Deus, da família e dos amigos sinceros, em sua vida, como expressa em seu perfil no Facebook: "Feliz, bem casado há 25 anos, pai de 7 filhos, 8 netos, 3 noras, muito ligado à família e a minha crença maior em Deus, evangélico praticante, professor, gosto muito de basquete. Sou Vascaíno e gosto muito de ter amigos sinceros".



Felipão e a esposa, Maria Simões, em Natal (RN), 2011. 
Foto: perfil de Felipão no Facebook



Felipão e a família, no Natal de 2011. 
Foto: perfil de Felipão no Facebook
Agradeço o carinho e a confiança do amigo Felipão em permitir a publicação das belas e raras fotos de seu álbum de família aqui no Cerradania. Sem dúvida, merecem ser mostradas e lembradas como memória histórica de uma lenda viva do basquetebol goiano, brasileiro e mundial: Armando Felipe Simões de Carvalho, o “Felipão”.



MEMÓRIA CERRADANIA


Felipão (camisa 14) sobe para dar toco em Felinto.
Jomar (de bigode, olhando para o alto) e Aurélio.
Seleção Goiana X Seleção Carioca. Campinas-SP, ano de 
1974.
Foto: álbum de família.  

Ronald, Jói, Jóia, Paulo César Quati, (você me ajuda a identificar?), Mané, (você me ajuda a identificar também?), Paulinho, Felipão. Na época, governador Irapuan Costa Jr. e Hélio de Queiroz, Diretor de Basquete da Federação Goiana de Basquetebol (FGB). Amistoso Jóquei X Vasco, na reinauguração do Jóquei Clube de Goiás, década de 1970.
Foto: álbum de família.


Da esquerda para a direita, de pé: Paulo Cezar Quati, César Sebba, Jói, Jóia, Mané, Felipão e Jomar. Agachados: (me ajuda a descobrir?) e Paulinho. Reinauguração do Jóquei Clube de Goiás, década de 1970.
Foto: álbum de família.
De pé, da esquerda para a direita: William (diretor do Clube Jáo), Ubirajara Berocan (ex-presidente e fundador do Clube Jaó), José Milton, Jomar Macedo, Paulinho, Felipão, Rodolfo ‘Cabrito’, Baroni (treinador) e Handel Soares. Agachados: Airton (diretor do Jaó), Gilberto, Luís Caiani (in memoriam), Robertinho (in memoriam) e Everaldo. Equipe do Clube Jaó, no 1º Campeonato da década de 1970.
Foto: álbum de família.


De pé, da esquerda para a direita: Felipão, Bolinha e Jomar.
Agachados: Paulinho e Robertinho. Clube Jaó: 1972.

Foto: álbum de família.



Felipão, à direita (à época, atleta do Vasco que estava vindo para o Jaó), em Portugal, pela Seleção Brasileira, cujo treinador era Edson Bispo.
De costas, Pedrinho, do Flamengo. De frente, Carlão. Ano, 1972.
Foto: álbum de família.

De pé, da esquerda para a direita: Adilson de Freitas Nascimento (in memoriam), Pedrosa (ex-seleção brasileira sub-20), Flávio de Freitas "Flavinho", Jomar Macedo, Felipão, Larry Hut, Jair Teixeira (treinador) e Germano Roriz, diretor de esportes do Jóquei. Agachados: Marquinhos, Válcio, Jóia, Cláudio, Paulinho, Hélio e Flamarion (roupeiro e massagista). Equipe do Jóquei Clube de Goiás, década de 1980.
Foto: álbum de família.

Da esquerda para a direita, de pé: Válcio, Jóia, Guaiakil, Leonan e Felipão. Agachados: Lourival, Valter, Jabur e José Marcos. Equipe do Jóquei Clube de Goiás, década de 1980.
Foto: álbum de família.     

Delegação de Goiás, no XVI Campeonato Nacional de Veteranos. 
Santos, SP, 14 a 21 de outubro de 2000.
Foto: álbum de família.


Ubiratan Pereira Maciel, Felipão e César Sebba.
XVI Campeonato Brasileiro de Veteranos. Santos, SP, ano 2000.

Foto: álbum de família.





Seleção Brasileira. Mundial de Basquetebol 
Máster,  Natal (RN), 2011. 
Foto: perfil de Felipão no Facebook




Felipão na Seleção Brasileira, 
durante o mundial de Masters, em Natal (RN), ano de 2011.
Foto: perfil de Felipão no Facebook




PERFIL/FELIPÃO


Nome: Armando Felipe Simões de Carvalho
Nascimento: 25 de novembro de 1946
Naturalidade: Rio de Janeiro/RJ
Formação: Educação Física (ESEFEGO/1981)
Equipes em que atuou: Vasco da Gama (RJ), Franca (SP), Clube Jaó (GO), Jóquei Clube de Goiás (GO), AABB (GO) e Associação Esportiva Ajax (GO).
Seleções: Brasileira e Goiana Adulto e Máster.0
Esposa: Maria Luzia da Silva Rosa Simões de Carvalho
Filhos: Armando, Pedro, Thiago, Stevan, Felipe Augusto, Ana Carolina e Gabriel.
Netos (as): Maria Eduarda Almeida Delphino, Gustavo Almeida Delphino, Fernanda Almeida Peres, Paulo Henrique Almeida Peres, Gabriela Lourenzo Zimbres Delfino da Silva, João Augusto Sobreira Tomaz Simões de Carvalho e Joana Augusta Sobreira Tomaz Simões de Carvalho.



Felipão atualmente, em foto tirada sob uma das palhoças do clube Jaó, 
onde geralmente os basqueteiros veteranos se reúnem após o 
racha de final de semana para tomar um refrigerante e, principalmente, prosear. 
Foto: Cláudio Marques/Cerradania






Cerradania
Edição e textos: Cláudio Marques (MTE 1534)
cerradaniablog@gmail.com
62 85433293

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. A TRANSCRIÇÃO OU CÓPIA DE TEXTOS 
E/OU FOTOS SÃO PERMITIDAS DESDE QUE CITADA A FONTE.

37 comentários:

  1. Muito legal essa homenagem ao Felipão !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conhecendo você, Leandrinho, faço questão de afirmar que vc e ele representam um encontro de gerações de bons e grandes homens (ou, no seu caso, bom menino/atleta)!!!!

      Excluir
  2. Bela homenagem mesmo!

    Quando fui ao JEB's em 1979 pela seleção Goiana de Judô, Felipão comandava a de Basquetebol. Na época não conhecia suas habilidades de jogador, mas demonstrou ser um atencioso e carinhoso técnico, não só com a seleção dele, mas com todos os adolescentes que pertenciam a equipe Goiana! Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, Elcivan. Ressalta a legitimidade e credibilidade do Felipão e mostra que ele merece mesmo essa e outras homenagens.

      Excluir
  3. alexandre gomess8 de abril de 2012 16:27

    Muito boa a homenagem ao Felipe, e relembrando os nossso colegas Valcio, Jabur, Jomar, Joia, Leonan, Jose Marcos e lourival. O pessoal esta sumido, Patao, Valcio, Euclides, Jesus, Sandrao, Pe na Cova, Arley (Japones), Leandro, Marcao e outros...
    Grande abraco Claudio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graande Alexandre, acho que conheço você! Também sou da mesma época dessa turma toda que você citou (me refiro aos mais novos, rsrsrs) - fui um atleta mediano, mas esforçado, kkk. Tem também o Jean Mark, um ou dois anos mais novo que a gente. Quem sabe, uma hora dessas a gente reúne a turma pra tomar um suco! Abração!

      Excluir
  4. Parabéns pela homenagem, ele merece foi meu treinador, na AABB, Jaó e seleções goianas. Na foto onde está o Adílson e o Flavinho , o atleta que está entre os dois e o Pedrosa.
    Mustafá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mustafá! Muito obrigado pelo comentário e pela preciosa identificação do Pedrosa. Aliás, ontem à noite, durante o treino da Associação Esportiva Goiana de Basquete (tenho dois filhos que jogam lá), o Luís Ernane também me informou e lembrou que o Pedrosa foi da seleção brasileira sub-20 anos. Valeu demais!!!

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito desta homenagem e achei muito merecida , todos nós que já jogamos basquete sabemos da importância de Felipão, mais uma vez parabéns por tudo que representou e representa ao nosso esporte.
      Grande Felipão , grande pessoa em todos os sentidos!
      Cláudio fico feliz por você trazer pra gente reportagens tão legais como esta . Ver estas fotos me deu grande emoção ,além de uma enorme saudade pois existem pessoas que já não mais estão entre nós e outras que há muito tempo não vejo .
      Valeu mano continue fazendo este trabalho de divulgação , é muito útil e enriquecedor.

      Nédua F. da Silva

      Excluir
    2. Oi, Nédua, que carinhosa a sua mensagem! Muito obrigado. Vindo de você, uma grande e talentosa pivô dos áureos tempos do basquete feminino em Goiás, é uma honra! Grande abraço.

      Excluir
  6. Cláudio, obrigado pela homenagem e pelas belas fotos do nosso basquete que foi sempre guerreiro e vencedor. A foto do Jaó onde tem os vencedores do primeiro campeonato da década de 70 este primeiro atleta em pé o Zé Milton foi o meu primeiro professor de basquete me ensinou todos os fundamentos para jogar basquete em 1974 no Sesc de Campinas em um convênio que está entidade tinha com a federação. É com nostalgia que me lembro desta época onde a formação dos atletas eram levadas a sério, com muito carinho e seriedade por parte de quem administrava o desporto e o lazer em nosso estado. Vamos homenagear nossos precursores do bom basquete jogado em nosso estado. Parabéns Cláudio.

    ResponderExcluir
  7. Entre o Adilsom e o Flavio Tadeu esta o Pedroza ( seleção brasileira sub 20 1979 ) e o outro é o Germano Roriz diretor de esportes do Joquei em 1979

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS assinado Luis Ernani (comentario anterior )

      Excluir
    2. Graaaande Luís Ernani, mais uma vez e sempre, meu muito obrigado. E parabéns pelos dois filhões!!!

      Excluir
  8. Parabens Claudio, mais uma vez voce nos surprende com brilhantes atletas do passado, para motivar esta juventude cheia de saúde e fome de vencer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marília! Muito obrigado. Esse serviço que presto talvez seja o que mais me dá prazer na vida. Uma honra poder resgatar a história e a memória de pessoas do bem, especialmente porque nem todo mundo (especialmente quem deveria) dá valor ou reconhece publicamente seus ídolos, atletas, de renome ou não.

      Excluir
  9. Arinan Rey Soriano9 de abril de 2012 12:29

    Parabéns primeiramente ao MESTRE Armando Felipe "Felipão" pela herança deixada a tds nós com sua linda história. E parabéns tbm ao amigo Cláudio Marques Duarte pela publicação! Forte abs a vc´s....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graaande Arinan, o papai da década, pivozão tora e eficiente!!! Você tem razão, a palavra que talvez melhor defina o Felipão é mesmo MESTRE! Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  10. Emoção do começo ao fim. No ótimo texto, nas maravilhosas e históricas fotos e nos comentários dos amantes do basquetebol. O Cerradania voltou com a corda toda.
    O Felipão, pelo pouco que conheço e pelo tanto que sei de ouvir você contar e agora também de ler aqui no blog, é realmente um grande ser humano.
    Parabéns, Cláudio, mais uma vez!!!
    P.S.: Legal demais ver o Jomar, que só conheci recentemente... era a cara do Breno! Bem, o Breno é a cara dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Regina! De fato, o Breno é a cara do pai! Pra mim que fui atleta do Jomar e vi o Breno, o Diego ainda bem pequeninos, é muito legal saber onde e o que eles estão fazendo. Parabéns à família Jomar Macedo. E a você, Regina, meu muito obrigado e parabéns por, sempre, ser tão assertiva e delicada em seus comentários.

      Excluir
  11. CLÁUDIO: A REPORTAGEM REPORTANDO A VIDA DO GAROTO FELIPÃO,É SEM DUVIDA ALGUMA UMA MATÉRIA,QUE DEVE SER DISTRIBUIDA NAS ESCOLAS,PARA QUE POSSA SERVIR DE EXEMPLO, AOS GAROTOS QUE PODERAM SE ESPELHAR,NESTA FIGURA FANTASTICA. TENHO PROFUNDA ADMIRAÇÃO PELO FELIPÃO,COMO AMIGO,ATLETA,MARIDO,PAI DE FAMILIA,E ACIMA DE TUDO PELA PROBIDADE,HONESTIDADE E CONDUTA INATACAVEL EM SUA BELA TRAGÉTORIA DE VIDA.PARABÉNS PELO EXCELENTE TRABALHO.SAUDAÇÕES VASCAINAS,HABIB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graaande Habib! Uma honra ter o seu comentário aqui em Cerradania. Você que, sem dúvida, tem uma história e uma história tão memorável quanto o Felipão. Aliás, um desafio: me ajuda a resgatar a bela história do basquete goiano? Um grande abraço.

      Excluir
  12. Interessante as fotos antigas. Os Calções da década de 70, em pleno regime militar eram mais justos e mais sexs. Parabéns , Claudio pela qualidade e o ineditismo do trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Léo! Você sempre foi um grande amigo e incentivador. Muito me honra um elogio seu, porque sincero, sempre.

      Excluir
  13. Parabéns ao cerradania através de seu interlocutor Cláudio Marques pela brilhante matéria que trás de volta um passado que é ainda muito recente. Professor Armando Felipe sem dúvidas é um dos grandes ícones de nosso esporte, carioca de nascimento e goiano de coração, fixou aqui junto com uma geração de ouro do basquetebol um alto padrão de jogo o que elevou o basquete goiano a outro nível, evoluindo e qualificando nosso basquete, beneficiando outras gerações de atletas que os sucederam. Parabéns ao grande atleta, técnico, professor,pai de família e principalmente ao cidadão transformador Armando Felipe, o Felipão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Palavras sábias as suas, Roner, você que também conhece e é ator/sujeito da história de um novo basquete que ainda haveremos de (re) construir em Goiás, quiçá para a atual geração!!!!

      Excluir
  14. Felipão é o cara ! Sou aluno dele e estou aprendendo muito ! Sabe tudo de basquete !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom ter aqui no Cerradania um comentário de um aluno do Felipão. Se vc puder, por favor, se identifique. E se achar legal sempre receber em seu email os meus posts, basta cadastrar o seu email no topo do blog, do lado direito, no espaço reservado para isto. Grande abraço.

      Excluir
  15. Que maravilha, já são 30 comentários, o que revela o quão importante é a história do Felipão. E o texto continua sendo completado pelos amigos. Hoje, a pedido do Thiago Delfino (um dos filhos do Felipão), inclui os nomes dos netinhos e netinhas do Felipão.

    ResponderExcluir
  16. Que delícia viver essa história!
    Claudio, estava com saudades do Cerradania!
    Quero parabeniza-lo por esta reportagem, por nos prender a atenção e nos deixar feliz demais em rever a vida dessa pessoa fantástica! Conheço o Felipão há muitos anos, quando jogava handebol e viajávamos para os JEBs, depois reencontrando-o no basquete em cadeira de rodas e agora, com a "família AEGB".
    Parabenizo também o Felipão, por ter uma história linda, rica e cheia de enormes momentos brilhantes, em toda a sua trajetória!
    Grande beijo!
    Adriana

    ResponderExcluir
  17. Muito bacana encontrar essas fotos do basquete do Jaó e a trajetória do Felipão, pessoa querida no clube. Infelizmente no site do Jaó atualmente não tem nada sobre o seu passado. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  18. Felipão é o cara!
    Não o conheci como jogador,mas já ouvi muitas histórias sobre ele!Todas falando sobre o ótimo jogador que era!
    Como pessoa,pelo pouco que conheço e converso com ele,devo dizer que ele é um exemplo a ser seguido.

    "Um bom ouvinte bebe água na fonte da sabedoria em qualquer conversa com ele" essa frase é uma frase que me descreve quando estou conversando com ele.Ele sempre dá dicas e conselhos,tanto pra vida no basquete quanto fora dele.

    Parabéns pela homenagem!

    Rodolfo Costa

    ResponderExcluir
  19. Ele foi meu tecnico no colegio e nunca falou o meu nome direito por causa do sotaque, mas foi um grande exemplo para mim e so me motivou ainda mais jogar basquete. Se ele puder ver isso , abracao para voce felipao.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Sou um novo aprendiz de Felipão, ele é incrível, ele é concerteza um exemplo para todos, dentro ou fora do basquetebol.

    ResponderExcluir