quarta-feira, 1 de maio de 2013

Uma manhã histórica para o basquetebol goiano


Uma manhã histórica. Assim pode ser resumido o trabalho avaliação física e nutricional dos atletas da Associação Esportiva Goiana de Basquetebol (AEGB), realizado por professores e acadêmicos de Educação Física da Universidade Federal de Goiás (FEF/UFG), em pleno feriado de 1º de Maio.

Coordenados pela vice-diretora da FEF, Maria Sebastiana e pelo doutorando Anderson Cruz, e equipe de profissionais de nutrição e educação física fez testes de antropometria (medição da massa corporal e da estatura), medição de circunferências (de braço, antebraço, coxa, perna, tórax, cintura e quadril), da adiposidade corporal (medidas referentes a dobras cutâneas tricipital, subescapular, peitoral, axilar média, bicipital, suprailíaca, abdominal, coxa média e perna medial) e cálculo dos valores referentes à massa magra e à massa de gordura. 

Também foi feito o delineamento experimental, que avalia o desempenho motor: impulsão vertical, impulsão horizontal, salto triplo consecutivo com a perna direita e salto triplo consecutivo com a perna esquerda; testes de corrida cíclica-acíclica de 40, de 140 metros; teste de potência de membros superiores; testes de deslocamento cíclico de 30, 50 e 60 metros. Neste caso, o objetivo foi avaliar a potência aeróbica.
Profissionais e professores de nutrição e saúde fizeram um diagnóstico completo sobre a dieta alimentar dos atletas para elaboração de programa alimentar individualizado. Cada atleta levou para casa uma planilha para registro durante três dias, informando em cada período do dia que tipo de alimentos (líquidos e sólidos) ingerem.
De acordo com o professor Anderson Cruz, a partir da avaliação, será feito o cruzamento de todos os dados e um relatório que orientará as ações da AEGB nos treinamentos e fora deles. “Fico muito satisfeito de saber que a ciência está sendo utilizada pela AEGB para aprimorar o rendimento de seus atletas, diferente da maioria que atua de modo amador”, expressou Cruz.
A iniciativa da parceria partiu da AEGB e foi de pronto acolhida pela direção da Faculdade de Educação Física da UFG. A contrapartida da AEGB é permitir que a FEF desenvolva um trabalho de pesquisa acerca da AEGB, enquanto instituição, e de seus atletas, com a devida autorização dos pais/mães, no caso de menores de idade.

Clics Cerradania
Fotos: Cláudio Marques




















































































Um comentário:

  1. PROFESSOR REID DUARTE STUBAL JUNIOR4 de maio de 2013 22:05

    "AVALIAR, INTERPRETAR, PRESCREVER COM SEGURANÇA O TRABALHO QUE ASSIM TEM MAIOR POSSIBILIDADE DE DAR FRUTOS!" FOI ASSIM QUE APRENDI NA FACULDADE COM MEU ETERNO PROFESSOR MS. DR. RICIERI.A AEGB TEM ESSA CARACTERISTICA QUE É PECULIAR A SEUS PROFISSIONAIS A COMEÇAR PELA DIRETORIA: FAZER BEM FEITO, PENSANDO A MEDIO E LONGO PRAZO COM SERIEDADE, COMPROMISSO, ÉTICA E PRINCIPALMENTE RESPEITO A INTEGRIDADE FÍSICA DE NOSSOS ATLETAS/EDUCANDOS!
    A FEF-UFG QUE TEM A PROFESSORA NILVA A FRENTE SE TORNA PARA NOS UM ESPERANÇA DE UM DIA TER O BASQUETEBOL GOIÂNO SENDO RESPEITADO A NIVEL NACIONAL COMO JA FOI EM OUTRAS ÉPOCAS E PRINCIPALMENTE,A CERTEZA DE QUE ESTAMOS PLANTANDO SEMENTES BOAS! I LOVE THIS GAME!!!

    ResponderExcluir